___

Uma pequena história dos 25 anos de Aikido na UnB

ler artigo...

 

 

 

 

As três jóias da Arte Marcial – Notas de Nossos Mestres

 

Quando são seres humanos que sobem ao “tatame” para buscar o continuo aperfeiçoamento - onde uma série de conhecimentos são oferecidos e transmitidos -, há a necessidade de um estado meditativo, para manter um nível de concentração que permita que cada um se mantenha com a consciência atenta para aprender, compreender e refletir.

 

Essa oportunidade ímpar das nossas vidas pode ser entendida quando Phil Sensei¹ diz que “vocês têm uma jóia nas suas mãos”.

 

Por meio de alguns movimentos fundamentais, um conhecimento ancestral é transmitido, num processo precioso de relação mestre-discípulo, que continua sendo um dos mais modernos métodos de educação. Ele é individualizado, num ritmo adequado a cada participante, e é global, implicando num desenvolvimento corporal, mental e espiritual.

 

Essa jóia a ser apreciada e preservada possui o que pode se denominar de tríplice jóia, sendo constituído:

1) Pelos Mestres, que receberam as instruções e se formaram nessa cultura;

2) Pelos Ensinamentos, que são transmitidos por meio e através dos mestres e que formam a base do conhecimento e sabedoria;

3) Pela Comunidade dos praticantes, pois, sem ela, não haveria como a arte se perpetuar e evoluir.

 

O exercício onde o parceiro que ataca sempre perde, desenvolve uma compreensão de que a perda sempre ocorre, seja na luta, seja pela doença ou pela velhice. A compaixão e a benevolência com um agressor é uma das consequências deste patrimônio da humanidade.

 

A dedicação e o comprometimento em aprender são uma forma de lapidar essas jóias e isso cabe a cada um de nós. Não é mesmo?

 

Nelson Takayanagi – Brasília, 10 de março de 2014 - AIZENKAI

 

¹Phil Sensei: Mestre, Menkyo Kaiden, de Shinto Muso Ryu Jodo.


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aizenkai.